WERELDREIZIGERS.NL
O-rio-Tsiribihina-perto-da-cachoeira-Anosimpela
Início » África » Madagáscar » Madagascar em uma scooter | Parte 4 | Passeio de canoa no rio Tsiribihina – Belo-sur-Tsiribihina (165 km)

Madagascar em uma scooter | Parte 4 | Passeio de canoa no rio Tsiribihina – Belo-sur-Tsiribihina (165 km)

Quem fica na cabeça para comprar uma segunda mão patinete na capital do Madagáscar comprar? Viajar mais de 4.000 km sobre esta enorme ilha? Ninguém antes de mim teve essa ideia. Acabei de fazer isso e descobri o verdadeiro Madagascar. Viaje comigo para a Ilha Vermelha e conheça os baobás, lêmures, camaleões, praias brancas como a neve e, acima de tudo, o hospitaleiro malgaxe: TONGA SOA. Nesta parte viajo de canoa no rio Tsiribihina. Comparado aos exaustivos passeios de scooter, o passeio de canoa no rio Tsiribihina é uma experiência extremamente descontraída.

Leia também:

Preparando-se para a viagem de canoa no rio Tsiribihina

Gilbert, meu guia, está no pátio do Hotel Baobab às nove horas. Lá ele montou a tenda, na qual passarei as próximas duas noites. "O caixa eletrônico é reabastecido", diz ele.

A barraca para o passeio de canoa está sendo testada
A barraca para o passeio de canoa está sendo testada

No caixa eletrônico do Banco da África quero sacar 1,2 milhão de Ariary (cerca de 300 euros), mas as máquinas em Madagascar só dão no máximo 40 notas de cada vez. Em Madagascar, uma nota de 10.000 Ariary é a maior nota. Que é convertido para 2,5 euros. Então eu tenho que alfinetar três vezes para obter uma pilha enorme de 120 notas. (Em 2018, foi introduzida a nota de 20.000 Ariary).

De volta ao hotel, Baobab Gilbert está ocupado com as provisões para a viagem. “Eric, você pode me pagar os 600.000 Ariary pela viagem? Então posso pagar as compras.

Provisões para a viagem de canoa no rio Tsiribihina
Provisões para a viagem de canoa no rio Tsiribihina

A scooter na canoa e vamos

Na margem do rio Tsiribihina, olho com espanto para a canoa estreita (piroga) que fica na água. "E é aí que a scooter tem que entrar?" — Sim e você, eu, todas as provisões e dois remadores. Não se preocupe, cabe tudo na piroga. Quatro caras então pegam minha scooter e a colocam na piroga. Cinco minutos depois, a piroga está empacotada e pronta para partir.

A canoa está totalmente carregada para a viagem no rio Tsiribihina
A canoa está totalmente carregada para a viagem no rio Tsiribihina

Depois de uma hora no rio, fazemos uma primeira parada. Estou pronto para isso, porque você está constantemente na mesma posição. Basta esticar as pernas. Gilbert descobre um camaleão em um galho e aponta para ele. Eu o agarro imediatamente. Os dois remadores olham assustados. Eles se assustam quando o camaleão tenta me morder. 'Manusear um camaleão é 'fady' para malgaxe. Fady é tabu. Você vê crianças aqui com camaleões, mas eles sempre os mantêm em uma vara ou galho e nunca na mão. Dá azar. Os malgaxes são muito supersticiosos”, explica Gilbert.

“Outra moda é que as pessoas do oeste de Madagascar não apontam o dedo para nada nem ninguém. Se você quer apontar para alguma coisa, faça-o com a mão inteira.

Camaleão no Rio Tsiribihina
Camaleão no Rio Tsiribihina

A primeira noite em uma barraca ao longo do rio Tsirihibina

Comparado aos cansativos passeios de scooter, o passeio de canoa é um evento extremamente descontraído. De vez em quando encontramos alguns pescadores, uma fileira de cabanas na margem e crianças acenando. De resto, pode desfrutar da tranquilidade e da vista sobre o rio e a serra. Não encontramos muito tráfego no rio. Apenas uma canoa com parafuso Eu contei.

À noite, Gilbert ordena que seus dois remadores amarrem a canoa na margem. Algumas crianças e um cachorro estão esperando por nós lá. Gilbert faz uma fogueira e isso é conveniente, porque esfria rapidamente. Ao redor do fogo comemos peixe assado com arroz. Às nove horas saio para minha barraca, enquanto meus três companheiros se enrolam em um pano na areia.

Café da manhã segundo dia da viagem pelo rio Tsiribihina
Café da manhã segundo dia da viagem pelo rio Tsiribihina

Um rio raso e a cachoeira Anosimpela

Após o café da manhã, dou um mergulho refrescante no rio. Então nós remamos mais e regularmente ficamos presos no fundo do rio raso.

A canoa fica presa no segundo dia da viagem pelo rio Tsiribihina
A canoa fica presa no segundo dia da viagem pelo rio Tsiribihina

Por volta do meio-dia atracamos na cachoeira Anosimpela. Seis guardas me recebem. "Salama", eles cumprimentam. Gilbert me indica o livro de visitas, que todos os guias que visitam a cachoeira devem preencher e assinar. Uma olhada no livro me diz que quase não houve turistas nas últimas semanas.

A cachoeira Anosimpela
A cachoeira Anosimpela
Aproveite os raios frios da cachoeira Anosimpela
Aproveite os raios frios da cachoeira Anosimpela

“A viagem de canoa é quase sempre combinada com uma visita a Tsingy. Tsingy só pode ser alcançado a partir de meados de maio. Antes disso, a estrada estava alagada em muitos lugares e mesmo veículos XNUMXxXNUMX não conseguiam chegar a Tsingy. Então também não há interesse no passeio de canoa”, explica Gilbert.

Lista de visitantes da cachoeira Anosimpela
Lista de visitantes da cachoeira Anosimpela

Um dia descontraído no rio Tsiribihina com um jantar surpreendente

O resto da tarde conversamos baixinho. Os dois remadores têm pouco trabalho, pois a correnteza do rio proporciona bastante velocidade. Depois das rochas de giz junto à cascata de Anosimpela, a paisagem é verde e bastante plana.

O rio Tsiribihina perto da cachoeira Anosimpela
O rio Tsiribihina perto da cachoeira Anosimpela

No final da tarde encontramos um pescador de uma aldeia perto de Belo-sur-Tsiribihina. Ele está pescando há dois dias e está dormindo em algum lugar na margem do rio à noite.

Companhia de um pescador na segunda noite

O pescador tem um sorriso muito contagiante. Toda vez que ele diz algo em malgaxe, ele berra. Mesmo que eu não tenha ideia do que ele está falando, não consigo conter minha risada. “Eric, ele está perguntando se pode nos fazer companhia esta noite. Ele acha isso muito agradável. Em troca, recebemos peixe fresco. "Muito bem", eu respondo.

Pesque para o churrasco na viagem a Tsiribihina
Pesque para o churrasco na viagem a Tsiribihina

Está rindo, uivando e rugindo ao redor da fogueira. O pescador conjurou uma garrafa de um litro e meio de destilados para o dia. A garrafa está em grande demanda e cria um excelente clima. Então é hora de comer o peixe grelhado.

O bivaque da noite está sendo decorado
O bivaque da noite está sendo decorado
Na fogueira durante a segunda noite da viagem a Tsiribihina
Na fogueira durante a segunda noite da viagem a Tsiribihina

A última manhã no rio Tsiribihina

Acordar cedo é o lema. Gilbert tem o café da manhã pronto às sete. Então ele limpa todas as panelas e panelas novamente, enquanto o pescador se senta em sua cadeira falante. Seu humor é ótimo. Hoje ele planeja voltar para casa depois de uma última viagem de pesca. Navegamos juntos por meia hora. Então nos despedimos do pescador.

Café da manhã no terceiro dia da viagem a Tsiribihina
Café da manhã no terceiro dia da viagem a Tsiribihina

A manhã começa fria, mas o sol ganha força rapidamente. Não há muita corrente e os remadores têm que trabalhar duro. Por volta das dez fazemos uma pausa e Gilbert novamente consegue avistar um lindo camaleão. Desta vez é verde e não tão agressivo. "Aqui, eu tenho um gafanhoto morto", diz Gilbert. "Segure a cerca de cinco centímetros da boca dele."

"Uau!" Exclamo enquanto o camaleão estende sua longa língua para engolir o gafanhoto.

Relaxe na canoa no rio Tsiribihina
Relaxe na canoa no rio Tsiribihina
Companhia de um camaleão na canoa no rio Tsiribihina
Companhia de um camaleão na canoa no rio Tsiribihina

Às onze horas é finalmente a hora. O primeiro barco em mais de dois dias navega em nossa direção. "Ele busca e traz aldeões e provisões", relata Gilbert. “Eles sempre fazem isso rio acima, porque nenhum turista viaja de Belo-sur-Tsiribihina para Miandrivazo. Os turistas só viajam rio abaixo.

Uma balsa no rio Tsiribihina
Uma balsa no rio Tsiribihina

Chegada em Tsaraotana e gasolina aguada

Chegada em Tsaraotana
Chegada em Tsaraotana

Às quinze para as três, a viagem de canoa finalmente acabou. 'Este é o ponto final. Daqui são cerca de trinta quilômetros até a balsa para Belo-sur-Tsiribihina. 'O que?' Eu pergunto surpreso. "Pensei em navegar até lá."

De acordo com Gilbert, este é sempre o caso. “Só navegam as lanchas. As canoas voltam daqui. A scooter é içada para fora da canoa e colocada na margem. Gilbert pula nas costas e me acompanha até uma cabine onde a gasolina é vendida. Saímos de Tsaraotana com o tanque cheio. Infelizmente, a estrada de terra dificilmente é transitável e com Gilbert na parte de trás não funciona.

Após meia hora de caminhada pela areia e lama, chegamos à vila de Andranomandeha. Lá me despeço de Gilbert, que espera pegar carona para Belo.

Um lago perto de Andranomandeha
Um lago perto de Andranomandeha

Por volta das cinco horas, ocorre um desastre. Inicialmente, suspeito que entrou muita poeira e lama na scooter. Em uma inspeção mais próxima, não há uma gota de gasolina no tanque. É impossível que eu só possa dirigir quinze quilômetros com quatro litros de gasolina. (Em Belo, mais tarde, soube que nas aldeias o combustível é muitas vezes adulterado. "Acrescentam muita água. Não dá para ver isso.")

Sem gasolina a caminho de Belo-sur-Tsiribihina
Sem gasolina a caminho de Belo-sur-Tsiribihina

Desde que saí de Andranomandeha, não vi nenhum sinal de vida. Estou bem longe do rio e, portanto, considero pequena a chance de um assentamento. Não há nada a fazer senão empurrar a scooter para a frente. Isso é um trabalho muito cansativo. Por volta das sete horas finalmente encontro um pastor com uma manada de zebus.

Ele tem más notícias para mim. A última balsa sai às oito horas. — Fica a uma hora de caminhada daqui. E talvez mais, se você tiver que empurrar a scooter.

A scooter em uma lancha em direção a Belo-sur-Tsiribihina
A scooter em uma lancha em direção a Belo-sur-Tsiribihina

Um jantar fantástico no Mad Zebu

No escuro como breu, chego ao rio. São quase nove horas e a última balsa partiu uma hora antes. Felizmente há uma canoa a motor, que está disposta a me trazer por uma pequena taxa. Dez minutos depois estou em Belo-sur-Tsiribihina. Lá fixo residência no Hotel du Menabe.

O proprietário imediatamente pergunta se estou com uma empresa. Quando respondo que estou de patinete, ela começa a rir. 'Inacreditável. Mas hein? Você não acha que pode chegar a Tsingy em uma scooter, acha? Esqueça. Isso é realmente impossível. Só os guias locais sabem como chegar com um veículo todo-o-terreno.'

Eu decido comer alguma coisa primeiro. Para isso, vim ao lugar certo em Belo-sur-Tsiribihina. De acordo com o Lonely Planet, aqui está o melhor restaurante de Madagascar: Zebu louco.

Menu Mad Zebu em Belo-sur-Tsiribihina
Menu Mad Zebu em Belo-sur-Tsiribihina

Também no TripAdvisor encontro elogios sobre o 'Mad Zebu'. Do menu escrito a giz, escolho um delicioso menu de três pratos. O sabor é realmente delicioso e concordo com os comentários.

De volta ao hotel, encontro. O proprietário me conta que uma jovem acaba de chegar com dois guias. — Ela trabalha para o Petit Futé. Esse é o Planeta Solitário francês. Eu organizei isso em cinco minutos. Amanhã parto com ela e dois guias para Bekopaka para visitar Tsingy.

Leia também:

Eric em uma scooter em Uganda

Eric

Como é dirigir mais de 10.000 quilômetros em Madagascar em uma scooter comprada localmente? Ou em um pikipiki (scooter em suaíli) pela África Oriental? Em mais de 20 anos visitei mais de 100 países. Isso resultou em muitas experiências de viagem inestimáveis, que eu gostaria de compartilhar com você.

ERIC – MAIS DE 100 PAÍSES
– Atualmente no Quênia.
- Compartilhe experiências de viagem únicas.
– Destinos favoritos: Madagascar, Uganda, Japão, Índia e Colômbia.

Viu um erro? Perguntar? Observação? Deixe-nos saber nos comentários!

Escrito por:

Eric em uma scooter em Uganda

Eric

PROCURADO

LISTA DE VERIFICAÇÃO DE VIAGEM

✔️ Este seguro de viagem também abrange áreas laranja.
✔️ Compare e reserve o passagens aéreas mais baratas.
✔️ Economize e reserve o melhor Atividades.
✔️ Vários hotéis? Então reserve com 20% de desconto Genius.
✔️ Salve e reserve seu aeroporto vaga de estacionamento.
✔️ Roadtrip? Compare e reserve um desconto carro alugado.
✔️ Preparar-se para uma viagem? Pontue uma prática guia de viagem.
✔️ Precisa de uma mochila ou mala? Ofertas aqui.
✔️ presente? Estou a dar 500 vezes 10 euros!

Traduzir »
Link de cópia